Empoderamento das mulheres para comunidades de cacau mais sustentáveis

As mulheres são de extrema importância para a mudança e essenciais para que as comunidades que cultivam cacau prosperem. Empoderá-las em nível individual, familiar e comunitário fortalece o impacto que temos com o Cocoa Life. Acreditamos que a igualdade de gênero beneficia a todos. É por isso que promover o empoderamento das mulheres é um dos princípios do nosso programa.

womens empowerment icon
A questão
Igualdade de Gênero
womens meeting

As lacunas entre homens e mulheres nas comunidades de cultivo de cacau são marcantes.

  • Baixa renda: Produtoras de cacau ganham de 25% a 30% menos que os produtores do sexo masculino em Ghana e até 70% menos na Costa do Marfim
  • Menos acesso a treinamento: A mulher tem pouco acesso a treinamento e formação, que a ajudari a entender como melhorar sua própria situação e ganhar autonomia e empoderamento nos assuntos domésticos e de sua comunidade.
  • Baixo poder econômico: Em geral, é mais difícil para a mulher alcançar autonomia econômica e meios de subsistência sustentáveis do que para o homem. Os obstáculos que enfrentam variam de acesso a recursos financeiros, insumos agrícolas e participação em cooperativas agrícolas e agriculturas coletivas.
  • Menos propriedades de terras: 40% do trabalho nas lavouras de cacau é realizado por mulheres, ainda assim, elas possuem somente 2% da terra e, de acordo com uma pesquisa, são excluídas das sessões de capacitação em grupo.
  • Poder da tomada de decisão: Com frequência, as mulheres não têm uma voz na tomada de decisões no lar, comunidade, bairro ou em nível nacional, as mulheres geralmente estão sub-representadas em posições de liderança. Constantemente é negado às mulheres o direito de decisão de quando e como superar os desafios encontrados.


Um papel vital nas comunidades sustentáveis

As mulheres desempenham um papel preponderante no cultivo de cacau, mesmo assim, passam despercebidas. As mulheres trazem mudanças para as suas comunidades, lavouras e para seus filhos. O que testemunhamos:

  • A contribuição das mulheres vai além do cacau; elas cultivam outras culturas para consumo doméstico, tais como inhame, cocoana, mandioca e banana.
  • Existe uma forte relação entre o empoderamento da mulher e o desenvolvimento infantil.
  • Aumentar o envolvimento e a voz das mulheres na tomada de decisão consolida comunidades mais sustentáveis

Nossa Estratégia
community village woman

O empoderamento das mulheres é fundamental. Investir nelas cria um impacto que ecoa em todas as suas comunidades. Seguindo nossa estratégia global, temos planos de ação de empoderamento das mulheres em andamento para Gana, Costa do Marfim, Indonésia e República Dominicana, que foram desenvolvidos com base em aprendizados da nossa experiência local, bem como em percepções de parceiros locais e internacionais.

Os planos de ação estabelecem como empoderar mais mulheres. Isso significa ajudá-las a gerir as lavouras com mais sucesso, posicioná-las mais ativamente nas tomadas de decisões da comunidade; obter educação de qualidade para os seus filhos, tornar o cultivo de cacau mais cativante para as pessoas jovens, torna-las mais empreendedoras e a protegerem o seu meio ambiente. Com o empoderamento das mulheres, ajudamos a assegurar a sustentabilidade do nosso componente mais importante.

Essas são algumas ações concretas que estamos tomando nessa direção:

  • Ampliação do acesso das mulheres aos insumos agrícolas, propriedade de terras e participação na organização agrícola
  • Promoção de posições de liderança para as mulheres como parte dos procedimentos do Plano de Ação Comunitária e Comitês de Desenvolvimento Comunitário, inclusive com a meta de alcançar a representatividade feminina de 30% no processo
  • Garantia da participação de 50% das mulheres jovens (idade +15) na programação orientada à juventude
  • Auxílio para a melhoria dos meios de subsistência das mulheres por meio do acesso a recursos financeiros, habilidades empreendedoras, e mais

"Os planos de Empoderamento das Mulheres do programa Cocoa Life são os únicos desenvolvidos com uma abordagem ascendente. Um esforço intencional tem sido feito para envolver mulheres, homens, rapazes e garotas como a base de desenvolvimento dos projetos. Tenho notado uma mudança entre as mulheres no cultivo de cacau nas comunidades ganesas, as mulheres sentem-se mais seguras e suas ideias são bem-vindas. Mais homens dessas comunidades defendem a participação e o reconhecimento das mulheres, e eu tenho orgulho de estar envolvida nesse programa."

Rose Mensah-Kutin, Ph. D., diretor da ABANTU para o Desenvolvimento

Onde Estamos Hoje
community village woman

O programa Cocoa Life tem conhecimento sobre a importância de empoderar as mulheres nas comunidades de cacau, com beneficíos que levam a uma melhor gestão das finanças familiares, mais crianças frequentando a escola, aumenta a renda de outras fontes, que não o cacau, e comunidades mais sustentáveis e prósperas. Trabalhamos incansavelmente para buscar soluções inovadoras e disruptivas com parceiros existentes e novos para trazer benefícios às comunidades que cultivam cacau por meio do empoderamento das mulheres.

Até o momento, beneficiamos mulheres em mais de 2 mil comunidades de cacau. Oferecemos capacitação para que elas tenham maior acesso e controle sobre os recursos domésticos e produtivos, reforçando sua capacidade de liderar a comunidade e ter suas vozes ouvidas, resultando em retornos positivos para as mulheres e suas comunidades. O programa oferece para 87.809 mulheres, anualmente, acesso a financiamento para subsidiar a educação e incentivar o empreendedorismo. Um adicional de 97.860 membros da comunidade foram treinados até o final de 2019, para a conscientização de gênero, mudando percepções, atitudes e comportamentos.

Além disso, a CARE International relatou vários benefícios do Cocoa Life em Gana e Costa do Marfim:

  • Aumento dos rendimentos de cacau (em alguns casos, duplicação) como resultado da oferta de treinamento para mulheres
  • Melhoria da educação financeira, resiliência e renda familiar
  • Mais dinheiro na poupança e, portanto, possibilidade de maior investimentos em suas fazendas e educação infantil
  • Participação e tomada de decisões mais ativas na comunidade e nacionalmente
  • Mobilização de voluntárias do “Women Extension“, na propagação de treinamento de agricultores e habilidades aprendidas por meio do Cocoa Life para outras mulheres da comunidade.

Benefícios comparados também foram observados na Indonésia.

"Uma pesquisa mostrou que a participação das mulheres leva a melhorias da gestão financeira, melhor educação para os jovens e comunidades mais sustentáveis e prósperas. Este é o motivo pelo qual o Cocoa Life promove o empoderamento das mulheres e vem trabalhando para ampliar sua atuação em todo o setor do cacau desde 2008."

Margreet Groot, chefe de Empoderamento das Mulheres para o Cocoa Life, da Mondelēz International

Acesso ao financiamento

A segurança financeira costuma estar fora do alcance deprodutores de cacau, principalmente mulheres. Geralmente, isso se deve à baixa renda e à falta de acesso aos serviços bancários. O Cocoa Life, em parrcia com a CARE International e outras ONGs oferecem auxílio por meio das Associações de Poupança e Empréstimo da Vila (VSLAs) como um recurso para as comunidades de cacau em todos os nossos países de origem. Ao participar de uma VSLA, os integrantes devem economizar dinheiro juntos, possibilitando pequenos empréstimos a partir dessas economias.

No geral, as VSLAs ajudam no desenvolvimento das comunidades. Além de fortalecer a cultura econômica, a educação financeira e as habilidades de gestão, são a chave para o empoderamento econômico das mulheres. 70 dos integrantes da VSLA são mulheres. Muitas optam por investir em suas lavouras bem como na educação de seus filhos.

Empoderamento Verde

Em parceria com a Impactum e CARE International, o programa Cocoa Life está trabalhando em um projeto piloto para mulheres na região de Nawa, da Costa do Marfim, ajudando-as a desenvolver os seus meios de sustentação enquanto preservam o meio ambiente. As mulheres sentem os efeitos das mudanças climáticas mais rapidamente, pois são as responsáveis pela segurança alimentar da sua família. A mudança climática torna cada vez mais difícil o acesso a água, comida, lenha e plantas medicinais.

Três viveiros florestais foram associados à seis VSLAs lideradas por mulheres. Essas mulheres ganharam mudas de árvores, as quais mais tarde proporcionarão sombras, ajudando no desenvolvimento dos cacaueiros. As mulheres receberam treinamento em técnicas de produção de árvores e gerenciam os viveiros. Quando as mudas crescem, suas plantas podem ser vendidas, e os rendimentos voltam para as VSLAs.